Home Perfil Contato Anuncie Image Map

10 fevereiro 2014

Vale a pena ler: O Milagre

"Jeremy Marsh é um nova-iorquino típico e circula ente a elite média. Especialista em desmistificar o sobrenatural em uma coluna regular na Scientifc American, acaba de fazer sua primeira apresentação na TV americana. Ao receber uma carta da pequena cidade de Boone Creek, Carolina do Norte, relatando fenômenos com luzes fantasmagóricas no cemitério local, ele não resiste e decide investigar o caso pessoalmente. Nessa comunidade fechada, Lexie Darnell dirige a biblioteca da cidade, ocupando o lugar que já havia sido de sua mãe, antes de morrer em um acidente. Decepcionada em relações amorosas do passado, incluindo uma que a afastou de sua cidade natal, a única certeza que ela tem na vida é de que seu futuro está em Boone Creek, perto da avó que a criou quando ficou órfã. Jeremy programa uma semana de trabalho na pequena cidade, já pensando em voltar rapidamente a Nova York. Mas assim que bota os olhos em Lexie, sente-se curioso e atraído por essa mulher de voz macia e beleza desconcertante. E, apesar de relutar, Lexie percebe que Jeremy começa a ocupar seus pensamentos com mais frequência do que gostaria de admitir. Agora, Jeremy Marsh precisa fazer uma escolha difícil: voltar para a vida que conhece ou fazer algo que nunca fez antes - deixar-se levar pela fé? Falando dos riscos que devemos correr e dos caminhos ditados pelo coração. O milagre fará com que você também acredite no amor."

O romance conta a história de Jeremy, um grande jornalista que não consegue ter sucesso na sua vida amorosa. Em uma de suas viagens pelo mundo em busca de desvendar mistérios, ele conhece Lexie Darnell, e ela irá mudar sua visão sobre o "sobrenatural do amor".
 Confesso que este não é o melhor livro do autor, aliás, passa longe disso. Quando comecei a ler esperava muito mais do livro e achei o começo um pouco cansativo e desinteressante. Admito que parei de ler várias vezes, mas sempre voltava pois não queria acreditar que um livro do Nicholas Sparks fosse tão ruim. E não é! Depois de alguns capítulos o livro começa a surpreender e o final é tão lindo e fofo que está na minha lista de recomendações. Vale a pena ler! Os protagonistas do romance são incríveis. Os dois têm personalidade forte e essa teimosia em admitir que estão completamente apaixonados deixa a história a cada capítulo mais linda. A partir da metade da história (mais ou menos) a leitura flui tão tranquilamente que você irá ler o livro sem nem perceber e ficar com um gostinho de quero mais. 

"Vestido de preto da cabeça aos pés e com a aparência de alguém sempre pronto para ir a um velório, Jeremy Marsh reflete em seu estilo uma forte vocação para encarar a vida de uma forma racional. Badalado pela mídia, respeitado pela comunidade científica, aos 37 anos o jornalista assina uma coluna na prestigiosa revista Scientifc American - sem, contudo, emplacar um relacionamento feliz. A saída que Jeremy encontra para exorcizar o fantasma de um casamento desfeito é negar a existência de outros tipos de fantasmas, aqueles que arrastam correntes e aparecem sob lençóis. Seu trabalho como freelancer já o fez viajar pelo mundo à cata de lendas urbanas como a do monstro de Losh Ness. Por isso, não se surpreende ao receber a carta de Dori McClellan, uma senhora com poderes divinatórios que o convida a investigar as misteriosas luzes de Cedar Creek, um antigo cemitério de escravos que teria sido alvo de uma maldição. Acionando seu agente e um cameraman tatuado e beberrão, Jeremy deixa Nova York e parte em direção ao sul dos Estados Unidos. Essa é a terra da sofrida Lexie Darnell - alguém que longe de ser uma mocinha ingênua do interior, se mostra vacinada contra os avanços de qualquer conquistador da cidade grande. Mas será que um forte sentimento pode ultrapassar as fronteiras que separam a fé da descrença?"  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Jéssica Montagnhani - 2015. Todos os direitos reservados. Design por: Vinicius Basan. Tecnologia do Blogger. imagem-logo